Prefeitura atende reivindicações de Netinho para transportadores escolares

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vereador intermediou reunião entre poder público e a categoria que ficou sem trabalho e renda por conta da pandemia do novo coronavírus e garantiu vários avanços para auxiliar no restabelecimento desses trabalhadores

 

Em uma reunião intermediada pelo vereador e presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana de Suzano, José Alves Pinheiro Neto, o Netinho do Sindicato (PDT), a Prefeitura de Suzano acatou várias reivindicações apresentadas pelo parlamentar para auxiliar os transportadores escolares que foram amplamente afetados pela crise sanitária provocada pelo novo coronavírus (Covid-19).

 

Além de vários representantes da categoria de transportadores escolares, a reunião contou com a participação do secretário de Assuntos Jurídicos de Suzano, Renato Swensson Neto e do presidente da Associação Comercial de Suzano (ACE), Fernando Cézar Fernandes.

 

Como destacou Netinho, a categoria foi uma das mais afetadas pela pandemia e está desde março sem trabalhar devido à suspensão das aulas presencias. O parlamentar vem prestando toda solidariedade e à luta dos trabalhadores que atuam nesse segmento e para isso apresentou uma série de propostas à administração municipal.

 

“Depois de muita luta, tivemos uma reunião bastante positiva e que trouxe avanços importantes para a categoria dos transportadores escolares. O governo prometeu acatar nossas reivindicações, o que será um passo decisivo para auxiliar esses trabalhadores na retomada de suas atividades”, destacou Netinho.

 

Um dos pedidos acatados pela administração municipal é a permissão para manter a frota atual que opera no transporte escolar sem que haja necessidade de se adquirir novos veículos. Para isso, será ampliado o tempo de vida dos micro-ônibus e vans de 15 para 18 anos e de ônibus de 20 para 23 anos.

 

A autorização para que os condutores escolares façam operações de frete e logística na cidade durante o período de calamidade pública e também a criação de um decreto que habilite esses trabalhadores a realizarem outros serviços com seus veículos enquanto durar a pandemia, como comercialização de produtos diversos no interior de seus veículos, também foi assegurada. ACE ficou de fazer intermediação com possíveis empresas interessadas na contratação desses serviços.

 

O governo também não mostrou objeção ao pedido de suspensão do Certificado de Registro de Transporte Escolar (CRTE) para inscrições de novos transportadores escolares. A medida visa ainda garantir o preenchimento de eventual vaga ao operador do serviço que, por uma razão ou outra, tenha paralisado a prestação do serviço.

 

Outra conquista obtida foi a isenção do pagamento do Imposto Sobre Serviços (ISS) durante os meses que os transportadores ficaram sem atividade. Também foi assegurada a ampliação das cestas básicas para o número de 300 até o fim da pandemia e não somente até dezembro, como estava previsto.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Sobre o autor

Resposta